Entre em contato conosco!

Vamos construir grandes espetáculos com projetos criativos
martin@irmaossabatino.com.br
Tel.: 55 11 98121-2947 / 55 11 98280-5808
  • White Facebook Icon
  • White Vimeo Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 Sabatino Bros - Todos os direitos reservados.

Nossa Praça Nosso Quintal

Um projeto de mobilização Social, com objeto de apropriação comunitária da praça Laerte garcia, através do estimulo a cultura de uso agradáveis a comunidade. Cuidar do espaço como "se" Nossa praça fosse nosso quintal. Afinal de contas o é!

Em 2008, decidimos criar um espetáculo, o qual viria a ser o primeiro de nossa compania (sabatino Brothers), sem espaço físico próprio optamos por ocupar a praça laerte Garcia, na época muito frequentada por usuários de heroína e cocaína. A praça abandonada pelo poder público e pela comunidade era deles. Criamos relação com eles e todos os dias por um período de quatro anos frequentamos o espaço com nossas atividades relacionadas a criação dos espetáculos. Com nossa presença pacífica com uma atividade muito  convidativa aos poucos fomos mudando o tipo de frequentadores do local. Os usuários de drogas mudaram seu ponto. E as crianças e famílias se sentiram confortáveis a re-ocupar o espaço. Inicialmente não havia pretensão de mudar o tipo de frequentadores, apenas precisávamos de um lugar para ensaiar e criar os espetáculos, mas aos poucos nos demos conta do que estava ocorrendo naturalmente. Iniciamos então um processo de mudança de  cultura de uso do espaço, compartilhando nossos hábitos de cuidar do espaço. O limpar, varrer, cuidar dos canteiros, da iluminação, e dos equipamentos presentes ou instalados por nós, construimos mobiliários em palletes, nivelamos uma parte da praça para servir de área cênica cuidamos da contenção de assoreamento e lixiviação, perseguimos os caminhos das aguas durante tempestades atentos a soluções de drenagem e manutenção da matéria orgânica (folhas e galhos) na praça para enriquecimento natural do solo entre muitas outras. Aos poucos a comunidade foi aderindo e o movimento hoje esta muito além de nossa ocupação…