Entre em contato conosco!

Vamos construir grandes espetáculos com projetos criativos
martin@irmaossabatino.com.br
Tel.: 55 11 98121-2947 / 55 11 98280-5808
  • White Facebook Icon
  • White Vimeo Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 Sabatino Bros - Todos os direitos reservados.

CASA DO CIRCO 

CDC CITY LAPA

Sabatino Brothers e seu Histórico da ocupação de espaços

A Sabatino Brothers sempre ocupou e utilizou diversos espaços, a fim de viabilizar as suas práticas referentes à pesquisas relacionadas aos seus espetáculos, números, aulas de circo workshops, entre outras atividades relacionadas com a pesquisa circense da companhia.

Ex-Ginastas Olimpícos, com formação acadêmica na USP e Unicamp, os irmãos Martin e André Sabatino migraram para os palcos e picadeiros como artistas acrobatas, trabalhando em diversos circos, nacionais e internacionais. Entre eles o circo Luis Knee Junior (Holanda/2009), e Oscar Orfei e Rony Roller (Itália/ 2010), circos nos quais atuaram como Trapezista de Voos e Trapézio em Balanço.

De volta ao Brasil, no ano de 2010, os Sabatino Brothers decidem recomeçar, desta vez em São Paulo, ocupando de forma independente a Praça pública Laerte Garcia, no Bairro Jardim Rizzo. Nesta praça foram investidos recursos próprios, que possibilitaram a criação de uma infraestrutura mínima afim de viabilizar a realização das praticas circenses, fundando assim o Picadeiro do Rizzo.

Foi construído um palco/picadeiro de terra e serragem, e uma estrutura metálica de sete metros e meio (trave), para comportar a realização das técnicas aéreas, bem como das trocas artísticas e ensaios de números e espetáculos da companhia. Neste espaço, foram criados três espetáculos; “Irmãos Sabatio e o Maior Artista da Terra”, “Cabaret Volant” e por último o “VaiqueuVoo”.

Com o passar do tempo, percebemos que esta iniciativa da Sabatino Brothers beneficiou não só um núcleo de artistas independentes, e grupos de circo, mas também a comunidade local, que podia contemplar em seu cotidiano os ensaios e treinamentos de circo, o que incentivou e inspirou moradores frequentadores deste espaço, através deste contato contemplativo com esta arte em questão. 

Por se tratar de um espaço aberto, existiam os problemas com condições climáticas (frio e chuva) e, principalmente, com o roubo de equipamentos. Estes foram os fortes agravantes que nos obrigaram a repensar uma nova ocupação.

Sendo assim, no ano de 2011 migramos para o Teatro Oficina, onde fomos convidados a ocupar o espaço aéreo para participar de um importante projeto de formação, com aulas instrumentalizando atravéz do circo a comunidade e o elenco de Zé Celso o que culminou na realização do Festival Pindorama Circus.

Quando o período de ocupação do Teatro Oficina acabou, tivemos a feliz oportunidade de ocupar a lona do Circo Zanni, que foi montada no terreno ao lado do teatro por um período de três meses. Migramos com nossas estruturas e equipamentos, e continuamos com a oferta de oficinas de circo e a viabilização de mais um período de treinamentos e trocas artísticas, desta vez dentro da lona do Circo Zanni.

Após este rico período, ficamos sem espaço novamente devido à desmontagem da Lona do Circo Zanni, sem lugar para seguir os estudos e treinamentos. Neste momento, sem muitas perspectivas de possíveis locais, aproveitamos para viabilizar uma instrumentalização técnica fora do país.

Com a contemplação no Edital de Concessão de Passagens 2012, foi possível a realização do Módulo V de Quadrante, realizado em Amsterdam (Holanda), dentro do Circo Palazzo. O curso ministrado pelas Artistas e professoras Pauline Hachette e Linde Hartman. 

Os módulos I, II, III e IV, foram realizados no Brasil, com workshops organizados por André Sabatino e realizados nos espaços administrados pela Sabatino Brothers. Estes workshops contemplaram diversos artistas nacionais, igualmente interessados no desenvolvimento da técnica do Quadrante. A vinda e estadia das artistas foram pagas com recursos próprios, incluindo as passagens de avião, hospedagem e alimentações. Tudo isso com o objetivo de fomentar, sociabilizar e difundir as artes do quadrante Aéreo.

Dentro da viagem internacional viabilizada pelo Edital, estava no cronograma conhecer o centro de Criação La Granerie, Toulouse (França). Após essa maravilhosa experiência de contato com um dos melhores centros de treinamentos de trapézio de Voos do mundo, André volta para o Brasil cheio de entusiasmo para buscar caminhos e formas de continuar a viabilização dos estudos, pesquisas e treinamentos da companhia que fundou com seu irmão.

A companhia migra então para uma nova parceria, desta vez com o Galpão dos Parlapatões, onde a companhia foi convidada a montar as estruturas do Petit Volant, e a ocupar o espaço que, a principio, tinha o objetivo de oferecer cursos e oficinas de circo. 

Este período foi muito enriquecedor, por se tratar de um espaço que apresenta condições ideais  para a prática e a realização dos estudos das artes do trapézio, com pé direito alto, pontos de ancoragem diversos, local limpo e bem localizado. Uma vez que não disponibilizávamos de apoio  nem subsídio financeiro esta parceria também teve que findar-se. Mais uma vez a companhia interrompeu seus processos criativos, de formação e treinamentos.

Foi justamente nesta etapa da trajetória que surgiu um novo espaço, o Centro Desportivo Comunitário CDC - City Lapa. Neste centro desportivo pequeno, porém promissor, montamos um centro de treinamento e pesquisas circenses. Chamada de A casa do Circo, investiu-se mais de 80.000,00 reais em recursos próprios, em reformas estruturação limpezas, foram inúmeros mutirões e horas plantadas ali, quando do início da colheita um revirada política investiu contra os agentes que coordenavam o CDC City Lapa, momento no qual o centro foi desfeito as pressas. 

Em 2017, escrevemos projeto para consolidar um Centro de apoio a qualificação a linguagem circense (CAQLC) para a cidade de são Paulo apoiado no histórico das experiências nacionais e internacionais. Projeto este que esta se consolidando no Tendal da Lapa.

Sendo assim, seguimos o caminho impulsionando a dignificação da profissão de artista circense independente, através da criação de um espaço digno. Um espaço para criar, trocar e aperfeiçoar o circo brasileiro. Propomos-nos criar um espaço onde todos aqueles que buscam desenvolver alguma habilidade circense e artística tenham a possibilidade de encontrar um espaço que abrigue e abarque as suas aspirações. Um espaço onde os frequentadores tenham a possibilidade de se tornar praticantes, amantes e profissionais do circo.